Não importa qual o mercado alvo, a verdade é que sempre nos deparamos com colegas de profissão com problemas em quanto devem cobrar pelo seu trabalho.

Existem métodos e mais métodos para calcular o valor mais correto, pode ser através da hora de trabalho, pode ser um valor tabelado por si, pode variar entre horas fixas e despesas, enfim… o que não falta são opções.

Quando comecei a fazer trabalhos de freelancer em 2001, comecei por cobrar valores fixos de trabalho baseados na quantidade de horas que eu acreditava que iria necessitar de dispender com cada projeto. Bem, funcionou, no entanto achei que seria mais correto se eu cobrasse as horas que realmente dispendia em cada projeto em vez de uma estimativa. Má ideia. Pelo menos, no meu caso, não funcionou. Depois em 2004 quando criamos a empresa alteramos novamente o método de orçamentação, método esse que foi evoluindo até aos dias de hoje. Posso dizer que hoje em dia tenho uma noção muito mais efetiva dos gastos fixos e das variáveis a ter em consideração. Assim, foi com esses moldes que elaboramos a imagem abaixo, imagem essa que dá uma boa ideia de como você deve calcular e cobrar pelo seu trabalho.

 

Como cobrar por um projeto de Design

Fatores a ter em conta quando queremos elaborar um orçamento de Design

Já que estamos…  COMO SERIA A FORMA IDEAL DE COBRANÇA?
Acho que o primeiro fator a ter em conta é de facto o número de horas que vamos estar a trabalhar efetivamente no projeto.

Outro fator muito importante é a complexidade do mesmo, ou seja, quanto tempo terei eu de dedicação ao projeto, mesmo que indirectamente, pensando em soluções efetivas para o problema que o cliente nos apresentou. Um fator não menos importante é a necessidade eventual que teremos de envolver terceiros no projeto, para situações específicas.

Somando tudo isto, obviamente temos de ter em consideração os gastos fixos com o espaço e equipamentos (água, luz, telefone, internet) compromissos legais (IVA, IRC, PEC…).

Além destes fatores, convém ainda considerar o nosso nível de experiência, maior experiência, mais acertividade, menor tempo dispendido, melhor suporte, no entanto valor hora mais alto. Por fim, e não menos importante. A situação económica atual, que como sabemos de momento não é das melhores.

Tem soluções mais eficazes? Partilhem. Obrigado.